Novos formatos de desfiles e editoriais

Faz tempo que eu venho falando (e mostrando) aqui no blog sobre a tendência das marcas que investem em vídeos como parte da conceituação de suas campanhas. É só lembrar dos últimos divulgados pela Prada ou Missoni para suas coleções de verão 2011. Eu particularmente sou fã desse formato, já que os vídeos apresentam muito mais possibilidades, além de dinamismo e interatividade em relação ao formato impresso. Esses vídeos são reflexo, é claro, do zeitgeist atual, onde a internet e a tecnologia são as protagonistas de uma geração multidisciplinar, multisensorial e que tem uma sede incrível por coisas novas.
Mas não são apenas as camapanhas que se renovam. Designers, fotógrafos e stylists vem explorando também os vídeos conceituais para substituir (ou agregar) os tradicionais desfiles e editoriais de moda. Na verdade o “vídeo-desfile” já não é tão novidade assim. Lembro-me de em 2009 ter ficado impressionada com o curta conceitual que o designer londrino Gareth Pugh apresentou na semana de moda de Paris. Gareth foi um dos pioneiros nessa idéia, e acabou sendo seguindo por muita gente.
Aqui pelo Brasil a tendência demorou um pouco mais a chegar, mas acabou caindo no gosto das marcas mais antenadas. Recentemente a Ellus, por exemplo, apresentou sua coleção de outono-inverno 2011 na SPFW no formato de vídeo com tecnologia 3D. Novos designers também estão apostando em apresentações mais conceituais e criativas, fazendo parcerias com cineastas ou publicitários e produzindo curtas com conceito de moda. Descobri um ótimo da estilista carioca Ana Lisboa chamado Chroma, um desfile feito em formato de vídeo-instalação.



Os editorias de moda vem tomando o mesmo rumo, migrando das páginas estáticas das revistas para os vídeos em movimento. Em muito, provavelmente, influenciados pelas novas possibilidades do iPad. O editorial de março da Vogue Brasil clicado por Jacques Dequeker, por exemplo, ganhou uma versão mais moderna. Nos intervalos do fotoshoot o fotógrafo aproveitou para clicar mais imagens e criou um “vídeo-editorial” dinâmico e sedutor.


Longe de serem casos isolados, todos esses exemplos delineiam algumas das estratégias inovadoras utilizadas pela comunicação de moda afim de conversar com os novos desejos e necessidades do consumidor contemporâneo.
Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

3 Respostas para “Novos formatos de desfiles e editoriais

  1. Denny Sach

    Falta um botão de interatividade com Twitter nesse Blog 😉

    • glacechinel

      Hehehe, nem me fla, falta muita coisa na verdade!! Mas se tudo der certo vou conseguir melhorar muita coisa, inclusive um novo layout e com todas essas interatividades. Abraço!

  2. Seu blog é muito bom!
    Parabéns!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s